Wellington articula reunião para conseguir R$ 40 milhões no MEC

Senador Wellington Dias reúne parlamentares e ministro em Brasília

Uma comissão de deputados estaduais viaja a Brasília nesta terça-feira, dia 8, para uma audiência com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante (PT), na qual será discutida a dificuldade que o governo do Piauí tem de estender o reajuste de 22,22% para todas as categorias do magistério.
Durante o encontro com o ministro, os parlamentares vão solicitar recursos extras da ordem de R$ 40 milhões para custear a folha de pagamento da Secretaria de Educação.
Na reunião, que foi articulada pelo senador Wellington Dias (PT), os deputados piauienses apresentarão à equipe técnica do MEC um estudo que justifica o pedido.
Na sessão ordinária desta segunda-feira na Assembleia Legislativa, o deputado Fábio Novo (PT), um dos que vai a Brasília, apresentou alguns dados que, segundo ele, comprovam o aperto fiscal a que o Estado será submetido quando o reajuste de 22,22% começar a ser pago para todos os professores.
Fábio explicou que o Piauí mais contribui com a formação do Fundeb do que recebe recursos oriundos dele – o mesmo argumento utilizado pelo governo para justificar a impossibilidade de atender na totalidade as reivindicações dos grevistas.
O deputado também explicou que, embora nos últimos anos tenha aumentado a verba transferida pelo governo federal para cada aluno piauiense, o número de matrículas na rede estadual de ensino tem caído ano a ano, o que, na prática, tornou insignificante o incremento na receita advinda do Fundo de Educação Básica. “O Estado do Piauí colocou no Fundeb R$ 800 milhões. No entanto, só recebeu de volta R$ 400 milhões. Os professores merecem ganhar um salário melhor, mas nós vivemos uma situação em que o incremento de recursos não é suficiente. Apesar de termos o valor per capita aluno aumentado, existe outro fator a ser considerado, que é a redução de 50 mil matrículas entre 2007 a 2011″, expôs Fábio, acrescentando que em 2007 foram matriculados 343 mil alunos na rede estadual, enquanto em 2011 esse número baixou para 293 mil.
Na última reunião com os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí, realizada sábado, o governador Wilson Martins aceitou ampliar para todas as categorias o reajuste de 22,22%, estabelecido pelo Ministério da Educação desde fevereiro. Contudo, a concessão seria feita de forma escalonada, atingindo o percentual almejado apenas em outubro. Essas condições foram consideradas um avanço pela diretoria do Sinte-PI, contudo, acabaram rejeitadas pelos grevistas em assembleia geral realizada nesta segunda-feira.
Para Cícero Magalhães, Wilson pecou ao adiar negociação
O deputado Cícero Magalhães (PT) acredita que o imbróglio da educação deveria ter sido solucionado desde a semana em que o projeto de reajuste do governo foi enviado para apreciação no Poder Legislativo.
Para o petista, o maior “pecado” do governador Wilson Martins foi não ter negociado com a categoria desde o início do movimento de paralisação, que completa sua décima semana.
Outro erro do governo, na opinião do deputado, foi determinar o fim da regência, a gratificação paga aos professores que atuam em sala de aula.
Segundo Cícero Magalhães, se a proposta apresentada por Wilson no último sábado tivesse sido feita desde o início da greve, o governo teria se poupado do imenso desgaste que sofre agora.
“Ninguém gosta de fazer greve. Greve não se faz por prazer. Greve se faz obrigado. É desgastante não só para os professores mas também para os alunos. Esses professores estão revoltados e com razão. Na marra a população não aceita mais”, vociferou o parlamentar.
Com informações do Portal O DIA

Fonte: PortalCostaNorte.Com

Uespi consegue reconhecimento de 200 cursos a distância

Campus da Uespi em Parnaíba

A Universidade Estadual do Piauí conseguiu o reconhecimento de 200 cursos junto ao Ministério da Educação. Segundo o reitor Carlos Alberto Pereira, em entrevista ao Notícia da Manhã, a universidade vem conseguindo avançar, mesmo com a dificuldade financeira.
Dentre esses cursos estão os da Plataforma Freire, da modalidade Ensino a Distância e a renovação do reconhecimento de mais de 70 cursos.
“A Uespi tinha um gasto com banca de mais de R$ 6 mil para reconhecer. Nós conseguimos economizar R$ 1 milhão. Esse dinheiro será revertido para melhorias dentro da própria instituição. Além disso, a Uespi renovou o seu credenciamento”, revelou Carlos Alberto.
A universidade enviará à Assembleia Legislativa a lei que regulariza a instituição e a lei que implementa o Plano de Cargos Carreiras e Salários dos funcionários.
Verbas
O reitor explica ainda que o repasse feito pelo governo do Estado não está sendo suficiente para manter a estrutura dos 18 campi e entrou em contato com a bancada piauiense no Congresso para requerer repasse federal.
Trabalho conjunto
As três instituições federais de ensino que atuam no Estado (Uespi, UFPI e Ifpi) estão se organizando para trabalhar em conjunto. A iniciativa, de acordo com o reitor, pretende diversificar a oferta de ensino, contemplando todos os campos do conhecimento para incrementar as áreas produtivas do Estado.
DCE
Para resolver o problema relativo à emissão de carteiras de estudante, a Uespi adquiriu um equipamento para confeccionar os documentos. Os alunos podem requerer a carteirinha diretamente na instituição, sem passar pelo Diretório Central dos Estudantes.
“Nós conseguimos os códigos de barras junto ao Setut para emitir as carteiras. O primeiro lote já está pronto. Foi feito o teste e está tudo certo”, declarou.
Com informações do Cidade Verde

Fonte: PortalCostaNorte.Com

Prazo para regularizar título eleitoral se encerra nesta quarta-feira

Eleitores têm até esta quarta para colocar em dia o título eleitoral

O prazo para a regularização do título de eleitor dos cidadãos que irão às urnas em outubro se encerra nesta quarta-feira nos cartórios eleitorais espalhados pelo Brasil. No mesmo dia, acaba também o tempo determinado para a solicitação do documento para aqueles que votarão pela primeira vez e para os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida que precisam pedir transferência para uma seção eleitoral especialmente adaptada.
Ao todo, eleitores de mais de 5,5 mil municípios brasileiros irão eleger novos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em 7 de outubro deste ano.
Eleitores jovens
Até os 18 anos, o voto é facultativo, e quem tem 15 anos, mas fará 16 até o dia da eleição, também poderá pedir o documento para votar pela primeira vez.
Seções especiais
O eleitor com necessidades especiais que não está inscrito em uma seção especial deve solicitar transferência para uma delas, até 9 de maio, a fim de evitar aborrecimentos no dia da votação. Essas seções não possuem escadas, facilitando o acesso dessas pessoas às urnas. Todas as zonas eleitorais possuem seções especiais. Idosos com dificuldade de locomoção também podem transferir seu título para uma seção especial, pois ela não é exclusiva de eleitores com deficiência.
Documentos
Quem for tirar o título de eleitor pela primeira vez deve comparecer ao cartório eleitoral com documento de identidade, comprovante de endereço recente e comprovante de quitação militar para homens entre 18 e 45 anos. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o passaporte azul não são aceitos para o alistamento porque não contêm nacionalidade/naturalidade e filiação, respectivamente. No caso de transferência, o eleitor deve levar o título de eleitor, o documento de identificação e comprovante de residência recente. É necessário que tenha decorrido pelo menos um ano da inscrição ou transferência anterior e residência mínima de três meses no novo endereço.
Segunda via do título
O eleitor que teve seu título extraviado pode solicitar a segunda via até 27 de setembro, no cartório eleitoral onde está inscrito. A segunda via somente é emitida nos casos em que não há qualquer alteração de dados e/ou endereço.
Título Net
Para agilizar o atendimento, antes de ir ao cartório o eleitor pode solicitar sua inscrição ou transferência pela internet no site www.tse.jus.br na opção Eleitor – Pré-atendimento eleitoral. Trata-se do sistema Título Net, que permite preencher os dados pela internet, bastando apenas comparecer posteriormente às unidades de atendimento da Justiça Eleitoral com a documentação exigida para receber o título. Em caso de não comparecimento do cidadão, o requerimento será invalidado. É importante lembrar que o protocolo emitido não comprova a regularidade da inscrição ou a quitação eleitoral. O documento informa somente o número e a data da solicitação e é emitido apenas para agilizar o atendimento na unidade da Justiça Eleitoral.

Fonte: PortalCostaNorte.Com

Motivação Pessoal e Reflexão

Iracema cobra resultados da última CPMI sobre exploração sexual

Deputada cobra resultados da CPMI

A deputada federal Iracema Portela (PP) convidou a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República Maria do Rosário e a deputada estadual do Ceará e ex-senadora Patrícia Saboya para saber mais detalhes sobre a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que tratou da exploração sexual de crianças e adolescentes e da qual Rosário foi relatora e Saboya, à época, senadora, foi presidente. Os dois depoimentos estão previstos para ocorrer nesta terça-feira (8).
Titular da CPI que trata sobre o mesmo tema, Iracema quer saber quais objetivos foram alcançados com aquela CMPI. “Houve punição aos envolvidos nos crimes de exploração sexual? Houve avanços nas políticas públicas de proteção à infância e à adolescência? A legislação aprovada está sendo aplicada pelos operadores do Direito?”, são perguntas a serem esclarecidas, segundo a parlamentar piauiense.
Na época da CPMI, Maria do Rosário e Patrícia Saboya viajaram a 22 estados para conhecer de perto as situações de vulnerabilidade de crianças e adolescentes exploradas sexualmente. A CPMI pediu o indiciamento de 241 pessoas. Os trabalhos da comissão também resultaram em cinco projetos de lei, alguns dos quais já transformados em lei, modificando o Código Penal, o Código de Processo Penal e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).
Com informações do Portal AZ

Fonte:PortalCostaNorte.Com

Wellington propõe soluções definitivas com seca

Wellington Dias (Foto Divulgação)


O senador Wellington Dias enviou à presidente Dilma Roussef um documento contendo um programa de convivência com o semiárido tendo como exemplo o Piauí, que possui um programa permanente.

"Assim como quem mora no Canadá não pode ir contra a neve, não pode ser contra a natureza e tem que aprender a conviver com o lugar, onde todo ano tem neve, é preciso que a população seja qualificada, desde a infância, para a convivência com a região semiárida do Brasil", declarou.

O senador destacou o trabalho da Ação Social Arquidiocesana (ASA), citou a criação da Universidade do Semiárido (hoje implantada em Petrolina, com uma extensão no município de São Raimundo Nonato, no Piauí, e perspectiva de ampliações para São João do Piauí) e a inclusão, no currículo escolar, a partir já da pré-escola, do conceito da convivência com o semiárido.

Wellington cobrou da presidente Dilma Rousseff o lançamento do Programa Nacional de Irrigação, utilizando-se desde os pequenos kits de irrigação até equipamentos para a construção de pequenas barragens, açudes, visando garantir água para consumo humano e animal.


"É a agricultura da segurança moderna que permite que todas as regiões do País convivam, porque irregularidade nós temos em todas as áreas, até no Norte, inclusive na Amazônia.

O Maranhão já é da Amazônia e, neste instante, está enfrentando a situação de irregularidade de chuva; na beira do rio Amazonas, em alguns momentos, há irregularidades de chuvas", observou.

A introdução do conceito de convivência com o semiárido inclui ainda a educação contextualizada e a busca de alternativas econômicas e produtivas adequadas à região. "A educação é a base de tudo. O semiárido não é lugar para pobreza.

A prova disso é que, em muitas regiões do semiárido, nós temos riqueza. Riqueza no sentido de educação elevada, alta expectativa de vida e renda elevada. Esse é o conceito moderno do Índice de Desenvolvimento Humano que o Brasil abraça", disse.

O senador defendeu inclusive a produção de livros didáticos diferenciados por regiões brasileiras. "Temos que preparar o ser humano que vive no Brasil, em cada região dessas, para compreender o seu habitat. As doenças ali são diferentes, os cuidados são diferentes, a higiene merece atenções particulares em muitas dessas regiões", exemplificou Dias.
Fonte: MeioNorte.Com

 

Wilson e bispos se unem contra seca no Piauí

Governador e bispos tem reunião para debater ações contra seca no Piauí (Foto Divulgação) 


O governador Wilson Martins reuniu-se nesta segunda, dia 07, com um grupo de 10 bispos piauienses, no Palácio Episcopal da Arquidiocese de Teresina, para tratar sobre ações de enfrentamento à estiagem. Os religiosos entregaram em carta ao governador com propostas de ações a serem implementadas. Até o momento, o Governo do Estado reconheceu decretos de situação de emergência em 102 municípios do Piauí. Estima-se que outros 60 somem prejuízos por conta da estiagem no Estado.

Na carta, os bispos argumentam que o povo do sertão piauiense depara-se com uma prolongada estiagem, que tem causado a falta de água potável, fundamental para a sobrevivência humana, em muitos municípios. "As consequências decorrentes da seca são amplas, entre as quais se pode destacar: desarticulação e desintegração da família; portas se abrem com facilidade para o inescrupuloso tráfico humano e o abominável trabalho escravo; comprometimento dos valores éticos; agravamento da situação econômica, relegando muitas famílias à extrema pobreza", diz o documento.

Os bispos ressaltam a importância de ações de socorro emergencial às famílias prejudicadas pela seca, como envio de cestas básicas e carros-pipa, mas ressaltam a necessidade de medidas em longo prazo, a exemplo da construção de cisternas e açudes. "É hora de o Governo escutar a sociedade organizada e os que são atingidos pelo flagelo das prolongadas estiagens, a fim de se buscar soluções adequadas e duradouras", diz a carta. Para os bispos é preciso atuar nas dimensões emergencial e estrutural. “Vivemos um período muito difícil. É a pior seca talvez em 15 anos. Foi uma reunião muito importante porque pudemos relatar a realidade de cada região e ouvir do governador as ações que estão sendo tomadas emergencialmente para garantir água e comida às famílias flageladas e também estruturantes para garantir a convivência com o Semiárido“, disse Dom Jacinto de Brito Furtado Sobrinho, novo arcebispo de Teresina.

“Nós temos buscado agir com celeridade. Temos 7,5 milhões assegurados para o abastecimento de água no Semiárido. Com o Governo Federal, acordamos o envio do cartão Defesa Civil para a compra de cestas básicas, gás de cozinha, ração animal. Além disso, estamos agilizando toda a parte burocrática para a realização de obras estruturantes, como barragens e adutoras”, afirmou o governador Wilson Martins, que se reúne neta terça-feira (8), em Brasília, com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para tratar sobre essas obras. A ideia é priorizar aquelas que podem ser feitas em até um ano e meio para evitar maiores danos nos próximos anos às famílias que vivem nas regiões historicamente atingidas pela seca.

O documento destaca a necessidade de ações de Governo, em todas as esferas, em relação a: garantia de água de qualidade para o consumo humano; garantia de alimentação adequada para as famílias; geração de trabalho e renda com a implantação de tecnologia adaptada ao clima da região; e educação voltada a aproveitar potencialidades do sertão. Além disso, a CNBB propõe ainda a criação de uma Bolsa Alimentação, no valor de R$ 300,00, durante seis meses, para cada família atingida pela seca, assim como fiscalização da aplicação dos recursos.

A carta é assinada por Dom Alfredo Schaffler, presidente da CNBB - Regional Nordeste IV e bispo de Parnaíba; Dom Juarez Souza da Silva, vice-presidente da CNBB - Regional Nordeste IV e bispo de Oeiras; Dom Plínio José Luz da Silva, secretário da CNBB - Regional Nordeste IV e bispo de Picos; Dom Jacinto de Brito Furtado Sobrinho, arcebispo de Teresina; Dom João Santos Cardoso, bispo de São Raimundo Nonato; Dom Eduardo Zielski, bispo de Campo Maior; Dom Valdemir Ferreira dos Santos, bispo de Floriano; Dom Ramon Carrozas, bispo de Bom Jesus; Dom Augusto Alves da Rocha bispo Emérito de Floriano; Dom Miguel Fenelon Câmara Filho, arcebispo Emérito de Teresina; Dom Celso José Pinto da Silva, arcebispo Emérito de Teresina.

Fonte: MeioNorte.Com

Dia "D" da Campanha de Vacina da Gripe

A Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento de Bom Princípio do Piauí, esta realizando hoje 05 de maio de 2012, no Ginásio Teresinha de Jesus Marques Rabelo desde as 07 horas até as 17 horas, o dia "D" da Campanha de Vacina contra a Gripe.

Público alvo:
Crianças: menor de 6 meses a 1 ano 11m e 29d
Idosos
Gestantes
Trabalhadores de Saúde 


Cronograma da Campanha de Vacina da Gripe

PSF 1 - Bom Princípio - Sede
02/05 localidade Campos de Umarizeiras
03/05 localidade Mundo Novo e Campo Redondo
04/05 localidade Carnaúba Baixa
05/05 Dia "D" Sede
07/05 localidade Corrego
09/05 localidade Boa Vista
10/05 localidade Brejo e Bom Sucesso

PSF 2 - São Miguel
 14/05 localidade Sitio, Cadoiz e Marruas
15/05 localidade São Miguel e Duvidosa
16/05 localidade Baixa Velha, Morada Nova e Baixa dos Bentos
17/05 localidade Tamarindo, Jenipapo e Pereirão
18/05 localidade Barrocas e Juazeiro

  Secretária de Saúde de Bom Princípio
Zélia Tereza Machado de Souza


Equipe PSF 1
Enfermeiro Cleiden e os ACS


Curso de Memorização Completo 6/6

Curso de Memorização Completo 5/6

OAB e MP entram com ação contra eleição de Lilian Martins no TCE

       Lilian Martins tomando posse no TCE-PI (Foto: Divulgação)


O Ministério Público considerou a eleição da primeira dama do estado, para o cargo de conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE), um ato inconstitucional e já entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF).
Lílian Martins, que foi eleita na última sexta-feira (27), tomou posse do cargo na manhã desta quarta-feira (2) e renunciou o mandato de deputada estadual na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).
Em seu discurso de posse, a nova conselheira afirmou que chegou ao Tribunal devido a toda sua trajetória de vida, que dá a ela condições para asssumir o cargo. “Hoje vivo um novo momento, uma nova fase na minha vida. E me sinto preparada para tal”, completou.
Sobre a possibilidade de julgamento de contas do Governo, Lílian disse que nesse caso ela se colocará como suspeita e não participará do julgamento, já que é esposa do governado do estado, Wilson Martins.
De acordo com o presidente do TCE, conselheiro Kennedy Barros, nestes casos há um impedimento pela lei. “Isso acontece em todas as cortes, porque quando há familiaridade com o julgado, qualquer conselheiro ou ministro não participa do julgamento. Não tenho dúvidas que a Lílian cumprirá o seu papel”, falou.

OAB
A OAB-PI vai questionar na Justiça a indicação da primeira-dama do Estado, Lílian Martins, para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Piauí. A decisão unânime foi tomada na noite desta quarta-feira (02), durante reunião do Conselho Pleno da Ordem.”A assessoria jurídica da Ordem já está empenhada para decidir a medida mais urgente e eficiente para adotar no caso”, informa o advogado Sigifroi Moreno, presidente da OAB-PI.
O principal ponto questionado pelo Conselho é a nomeação da primeira-dama para o cargo, feito pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). No entendimento da Ordem, o ato administrativo fere três princípios constitucionais básicos: impessoalidade, moralidade e isonomia.

Inconstitucionalidade
A OAB entrou no caso ao ser provocada por candidatos que disputavam a vaga com Lílian Martins. O principal aspecto contestado se refere ao princípio de simetria entre o Regimento Interno do Legislativo e a Constituição Federal. A escolha dos “julgadores” de contas é uma prerrogativa política, que passa pela escolha do chefe do Executivo e do parlamento (Congresso e Assembleia Legislativa). O TCE do Piauí possui sete cadeiras. De acordo com o artigo 73 da Constituição Federal, o governador deve escolher os conselheiros que ocuparão um terço do colegiado, sendo uma cadeira de livre indicação e outro reservado à classe dos auditores.
A indicação dos outros dois terços das vagas no Tribunal é prerrogativa do poder Legislativo. A exemplo do caso envolvendo a primeira-dama, a Mesa Diretora é quem tem nomeado todos os conselheiros eleitos pelos deputados estaduais. É nesse ponto que a constitucionalidade do ato é questionada. “O artigo 73 da Constituição diz que o parlamento escolherá o conselheiro. Indicar não é nomear. Nenhuma regra pode ferir o que está escrito na Constituição. E nossa ‘lei máxima’ diz que a nomeação de conselheiros dos Tribunais de Contas deve ser do Executivo. E isso não está sendo refletido no regimento da Assembleia”, explicou o presidente da OAB-PI.

Entendimento pacífico
Sigifroi Moreno lembra que há “entendimentos pacíficos” já existentes no Supremo Tribunal Federal (STF). Lílian Martins é esposa do governador Wilson Martins (PSB) e poderia ser incluída na mesma interpretação do Supremo que impediu o governador do Paraná, Roberto Requião, de indicar o irmão, Mauricio Requião de Melo, para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas daquele Estado.
“A decisão do STF foi fundamentada no entendimento de que o caso apresentava vícios na eleição e nepotismo, portanto infringia a Súmula Vinculante nº 13, que trata do nepotismo no serviço público federal, estadual e municipal. Os argumentos são consistentes e que devem ser levados em conta”, afirma Moreno, acrescentando que o caso do Piauí também deverá ser decidido a nível de STF.

Posse
A indicação de Lílian Martins para a vaga de conselheiro do TCE repercutiu negativamente no Piauí. As críticas iniciaram antes mesmo de a primeira-dama oficializar a candidatura. Os protestos são mais visíveis nas redes sociais, usadas pelos piauienses para se manifestar sobre a decisão.
As reações, entretanto, não fizeram a ex-deputada estadual voltar atrás da decisão de concorrer à vaga. Na sexta-feira (27), ela recebeu 25 dos 30 votos possíveis. E nesta quarta-feira (02) foi empossada no cargo.
Com informações do Portal O Dia e Portal da Clube

Fonte: portalcostanorte.com

Aprovado projeto de Ciro que cria banco de DNA para elucidar crimes

     Senador Ciro Nogueira

A criação de um banco nacional de DNA para auxiliar na elucidação de crimes violentos foi aprovada nesta quarta-feira (02) pelo plenário da Câmara dos Deputados. De autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), a matéria segue agora para sanção presidencial.
O projeto visa a instituir no Brasil uma unidade central de informações genéticas, gerenciada por uma unidade oficial de perícia criminal, formada por vestígios humanos como sangue, sêmen, unhas, fios de cabelo deixados em locais de crimes que poderão ser usados pelas autoridades policiais e do Judiciário nas investigações.
De acordo com a proposta, também fará parte do banco o material genético de criminosos condenados por violência dolosa, quando há intenção de praticar o crime. Todos os dados coletados serão sigilosos e os perfis genéticos deverão seguir normas constitucionais e internacionais de direitos humanos.
Para o senador Ciro Nogueira, autor da proposta, o uso do DNA, já muito frequente em vários países, ajudará a diminuir a impunidade no Brasil. “Evidências biológicas são frequentemente encontradas em cenas de crimes, principalmente aqueles cometidos com violência. O DNA pode ser extraído dessas evidências e estudado por técnicas moleculares no laboratório, permitindo a identificação do indivíduo de quem tais evidências se originaram”, disse.
“Obviamente que o DNA não pode por si só provar a culpabilidade criminal de uma pessoa ou inocentá-la, mas pode estabelecer uma conexão irrefutável entre a pessoa e a cena do crime. Atualmente, os resultados da determinação de identificação genética pelo DNA já são rotineiramente aceitos em processos judiciais em todo o mundo”, acrescentou o senador.
A proposta é uma reivindicação antiga dos peritos criminais federais e de pais e parentes de vítimas de estupro e assassinatos cometidos por maníacos. Para os especialistas, se o banco de DNA já existisse, teria sido possível identificar criminosos antes que eles fizessem novas vítimas.
Com informações da Agência Brasil

Fonte: portalcostanorte.com

PP reúne lideranças políticas em Bom Princípio do Piauí

O PP - Partido Progressista realizou na manhã do último dia (29/04) reunião na cidade de Bom Princípio do Piauí, onde foram discutidos vários assuntos de interesse da Agremiação, dentre eles as eleições municipais de 2012.
O Prefeito do município, Marcelo Roberto do PTB e o presidente do DEM João Brito se fizeram presentes à reunião a convite do presidente do PP de Bom Princípio, Vereador Chico Zé.
Fonte:www.blogdoyurigomes.com